17 janeiro 2014

LIFE | Uma tarde no zoo...

Este fim de semana teve algo de diferente... passei a tarde de Domingo, no zoo! :) 
E de onde veio a ideia do zoo, perguntam vocês? Pois bem, correu a notícia de que tinha nascido um leãozinho há uns tempos, e como já tinha idade para ser separado dos progenitores (por algum tempo), os visitantes poderiam brincar com ele. Já se imaginaram a brincar com um gatinho grande? hehehe 

E pronto, já havia desculpa para esta pequena viagem. Mapas preparados e... vamos lá!


Embora não pareça, é super perto do lugar onde estou (é uma viagem de cerca de 20 minutinhos). 
O bilhete foi 12 euros, não achei caro, uma vez que parte do valor do mesmo é para ajudar a cuidar de todos aqueles habitantes. 

Este zoo é um tanto ou quanto especial porque se encontra situado no meio do Parque Natural de los Alcornocales (sobreiros), sendo um dos maiores bosques de sobreiros do mundo. Oferece-se, assim, uma paisagem natural e muito próxima de alguns dos habitats naturais de grande parte das espécies aqui presentes.
Interessante é também o facto de, inicialmente, o zoo não ter sido constituído como tal e não ser aberto ao público. Ou seja, tratava-se apenas de um lugar para o qual eram levados alguns dos animais que eram resgatados pela polícia, fruto, muitas vezes, do tráfico de animais exóticos (essencialmente provenientes de África, dada a proximidade com este continente). Outros eram resgatados por pessoas comuns (há, por exemplos, galinhas domésticas) e outros, de alguns circos, onde sofriam maus tratos.
Fundando em 1998, só em 2002 é que o recinto abriu portas ao público como um zoo algo particular, não só pelas características que já apresentei mas também por haver uma grande preocupação em aproximar os visitantes aos animais e ao próprio funcionamento do espaço. São os tratadores que nos convidam a entrar em algumas das "habitações" e se mostram disponíveis para responder a todas as nossas questões. Trabalho meritório, sem dúvida!

Adivinhem lá qual foi o nosso primeiro amigo, assim que entrámos? Pois claro, o leãozinho :)


Confesso que ao início o gatinho mete um bocadinho de medo. É que o bichinho é pequenino, é verdade, mas tem umas patinhas bem grandes, com umas garras já todas jeitosas e uns dentinhos bem afiados. Por isso, aquela primeira foto tem um sorriso trabalhado, porque antes de conseguir olhar para a câmara, estava de olho no pequenote. Ah pois, que gosto muito dos meus dedos :)

Uma das vantagens deste Zoo, como já vos falei, e que nunca tinha presenciado nos outros que já visitara, é a de brincarmos com os animais e interagirmos com eles.  É claro que não é válido para todos - não entrava na casa da sra. Cobra ou da sra. Hiena nem que me pagassem. Argh, morro de medo de répteis, grrrrrrr (arrepio-me até à espinha só de pensar...).


Répteis e animais com mandíbulas potentes à parte, consegui brincar ainda com outros bicharocos. 

Um porco espinho todo despenteado, hehehe, mas super fofinho e nada violento.


Uns papagaios que se debatiam pelas pipas que lhes oferecíamos. Reparem na minha cara de concentração para que ele não me picasse o dedo :) Mas nem isso era necessário, ele tinha imenso cuidado para não magoar ao pegar na comida, com a língua e o bico. Lindo!


Morcegos, que nunca tinha visto na vida real, assim bem juntinho a mim. Têm uns dentes mais afiados do que aquilo que pensava e não consegui tocar-lhes porque o senhor do lado esquerdo estava a tomar conta do amigo do lado e não deixava nada nem ninguém aproximar-se.
Por acaso não tirei foto ao nome destes pequenotes gulosos que nos esvaziaram os sacos de comida quase todos hehehe Mas eram tão fofinhos (o pêlo era tão suave!), com a cauda preta e branca. Super meiguinhos e fotogénicos, não acham?
Depois foi altura de travar conhecimento com um Osito de la miel, também chamado de Kinkajú, um habitante comum na América central (entre o México e o Brasil). É muito meiguinho, apesar daquelas garras que podem ver na foto (não são afiadas), pequenino e com um pêlo muito suave. São animais que se alimentam de nozes, frutas, insectos e, como o próprio nome indica, adoram mel. Este estava super irrequieto porque o tratador estava a comer um bocadillo bem recheado e ele estava a tentar fazer com que ele partilhasse a refeição (nem que fosse à força!). Era mesmo bonito, não me importava de ter um em casa :) 

Por último, fomos a companhia de uma macaca chamada Barbie. O que me ri com esta pequenina de fralda :)
E pronto, tenho a dizer-vos que foi uma tarde bem passada, na companhia destes animais tão queridos.  Há muitos outros animais para ver, claro, eu é que seleccionei alguns.

Voltaria a repetir?? Sem dúvida!

Ah e gostaram do meu outfit? Achei que seria engraçado optar por uma camisa aos quadrados, umas calças de ganga confortáveis e umas botas de cano médio. Assim ao estilo da música do Tio Manel tinha uma quinta,... :)

mary

5 comentários:

  1. Já não vou a um Zoo desde pequenina...

    Adorei o Post!!! :)

    *beijoka
    www.blogbeautytouch.blogspot.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também já não ia há bastante tempo! Mas sabe bem de vez em quando :) e quando podes brincar com os animais, pufff, fantástico. Próxima aventura é ir ao circo, que nunca fui. Dá para acreditar?
      beijinhos

      Eliminar
  2. gera-me triste ver esses pobres animais confinados. privadas de liberdade.
    Eu não entendo a todos a graça de seu post

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se calhar, se lesses o que escrevi percebias... Mas é mais fácil ver só as fotos e tirar juízos de valor.

      Eliminar
  3. Tão giros *.*
    Deve ter sido uma experiência mesmo engraçada! :)
    Os da cauda às riscas fazem-me lembrar os lémures do madagascar.

    Um grande beijinho,
    Susana
    omundodasusy.blogspot.pt

    ResponderEliminar