07 março 2014

BOOKS | O Aprendiz, de Tess Gerritsen

Terminei este livro há dois dias e posso dizer-vos que ainda continua a incomodar-me :)


Este é o segundo livro protagonizado pela detective Rizzoli. O primeiro chamava-se "O Cirurgião" mas não é essencial para compreendem esta nova trama. Aliás, este foi o primeiro livro que li da autora. No entanto, se quiserem ler o primeiro sem qualquer tipo de conhecimento em relação à história, então aconselho que o façam em primeiro lugar, uma vez que n' "O Aprendiz" vão deparar-se com alguns apontamentos do que  se passou na história anterior.


Este thriller conta então a ~ [história] ~ da detective Jane Rizzoli que é chamada para investigar um caso. Rapidamente começa a estabelecer algumas ligações entre a forma de actuar deste assassino com as de Hoyt, o psicopata que participa em "O Cirurgião", o qual acabou por prender, no final do livro. No entanto, os colegas que com ela investigam este caso actual não vêm essa ligação e acabam por sugerir a Rizzoli que fale com um psiquiatra, considerando que a mesma nunca conseguiu ultrapassar as mazelas e as recordações que aquele assassino lhe deixou (de entre as quais, duas cicatrizes nas mãos, que lhe doem frequentemente). 
Bem, o certo é que com o avançar das investigações essa simetria se começa a evidenciar cada vez mais, até para nós, leitores. É então que Hoyt consegue escapar da prisão e começa a sua busca por terminar aquilo que já havia começado: matar a detective.

A partir daqui já imaginam o que se vai passar :)


Há uma personagem muito curiosa, o Gabriel Dean (hehehe) que me levantou logo suspeitas. Trata-se de um agente do FBI, que ninguém percebe muito bem por que razão foi parar àquela investigação e que consegue estar sempre um passo à frente de todos eles... em tudo!

Outra personagem com a qual me identifiquei foi a doutora O'Donnell, com a qual Hoyt se correspondeu algumas vezes. Uma psiquiatra interessada em saber mais pormenores da sua vida, nomeadamente a infância, de forma a compreender o que poderia ter motivado aquele comportamento desviante. E o que me cativa é esse mesmo conhecimento: o tentar perceber como é que o psicopata pensa e age, como é que ele vê o mundo e como se explica aquela ânsia de matar tão macabra. Neste ponto a história também está muito bem construída, já que temos acesso, em diversos momentos, ao pensamento do assassino. E t... adoro * estas partes!


Trata-se de uma ~ [leitura] ~ simples, fluída e realmente envolvente. Tem alguns termos mais técnicos, não só ligados à medicina, como também à parte forense, que acabaram por me fazer torcer um pouco o nariz, mas nada que me dificultasse a leitura. Tudo está construído para envolver o leitor na narrativa e desejar que predador e presa se encontrem para descobrirem o que vai acontecer. E é aqui que surge a minha desilusão... 

Depois de tantas peripécias e de vocês já estarem completamente absorvidos na história, esse momento chega. Só que o confronto final é resolvido em meia dúzia de parágrafos e vocês são levados a pensar: «Só isto??». É de facto desolador pensar que tudo se desvenda num abrir e fechar de olhos e não percebo qual foi a intenção da autora U

Quando terminei o livro fiquei a olhar para o vazio durante uns minutos, completamente desolada. Estava, de facto, à espera de algo mais forte. 


Em relação aos ~ [aspectos físicos] ~ do livro, trata-se de um edição de bolso (que eu adoro porque assim pode andar sempre comigo), em paperback e com folhas ligeiramente amareladas. A letra e o espaçamento são bons mas a margem não é grande coisa e podem ter necessidade de "espalmar" o livro, páginas mais para a frente.


Para despertar a ~[curiosidade] ~ :

«(...) um único ser humano, desde a tonalidade exacta do seu cabelo louro até ao som do seu riso, podia ser codificado naquela cadeia de traços escuros [informação do adn].Não viu humanidade naquele auto-radiograma, nada da mulher que amara um marido e chorara uma mãe.» (p. 198)

«Há uma coisa que eu compreendo: o triunfo exige espectadores.» (p. 261)

«Todos os dias o comandante de turno escolhe ao acaso o número do vistante que será sujeito a apalpação. Você, foi por pouco. A pessoa que vier a seguir vai ser apalpada.
Rizzoli respondeu secamente:
- Ser apalpada teria sido o momento mais feliz do meu dia!» (p. 265)


Título Original: O Aprendiz (The Apprentice)
Autor: Tess Gerritsen
ISBN: 978-972-25-1973-1
Editora: Bertrand (colecção 11x17)
Data: 2009 (1a. ed.); 2013 (minha ed.)
Páginas: 411
Onde comprei: Continente (6,30€)

RRRRR


»»» Se calhar estou a ser mazinha em relação às estrelas a dar, mas faço-o porque num triller, é tão importante a capacidade de fazer envolver o leitor na trama, como também fazer com que esse envolvimento crescente culmine com algo realmente BUM!, quase como se nos tirasse o fôlego, compreendem? E não senti isso acontecer no clímax/desfecho da narrativa. Por isso, as minhas três estrelinhas... «««

Desta vez resolvi também fazer um vídeo com a review. A informação é mais ou menos a mesma, mas se tiverem curiosidade... força no play :)



Contem-me agora a vossa experiência na leitura deste livro, partilhando o link para os vossos posts ou vídeos e se alguma vez se sentiram assim como eu :)


11 comentários:

  1. Não estás a ser nada mázinha! Concordo com tudo o que disseste, apesar de ter dado mais 1* que tu :P
    Quanto às citações, escolhi esta : "Society thinks of violent acts as manifestations of evil or immorality. We're told we have ultimate control over our own behavior, that each and every one of us has the free will to choose not to hurt another human being. But it's not just morality that guides us. Biology does as well. Our frontal lobs helps us integrate thoughts and actions. They help us weight the consequences of those actions. Without such control, we'd give in to every wild impulse."

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ufa ainda bem :) essa citação é porreira tb.. é da parte em que a Rizzoli e o Dean falam c a dotora OO'Donnell e ela faz aqueles relatos tds? não li em inglês mas soa-me a qualquer coisa.. apesar da minha memória de peixe hehe

      Eliminar
  2. Gostei da tua review :) em geral gosto dos livros da Tess Gerritsen mas confesso que por vezes a história fica aquém das minhas expectativas e é algo que tem tendência a ser cada vez mais visivel à medida que a saga vai progredindo ...

    Boas leituras :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A sério?? oh :( pensei que fosse um precalço do caminho.. fiquei durante um bom bocado de tempo a pensar no livro.. :( acho que lhe dou mais uma oportunidade.. mas se continua nesta onda, hum, acho que fico por aí depois..
      obg por vires ler e dares a tua opinião :) um beijinho

      Eliminar
    2. Dá-lhe mais uma hipótese, pode ser que não fiques com a mesma impressão que eu ;)

      Bjs

      Eliminar
  3. Pena o final não ter sido como estavas à espera :'/ Mas tirando isso deu-me mesmo vontade de o ler :o
    www.lovable-maria.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois, deixou-me um pouco triste.. mas de resto é um bom livro :)

      Eliminar
  4. Fiquei super curiosa para o ler! beijinhos <3

    nanasecretportugal.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  5. Não conhecia o livro.. :D
    Mas fiquei com curiosidade no livro.. gosto muito deste tipo de livros.. .:D
    Beijinhos*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu adoro este tipo de livro :) devoro-os!! experimenta! **

      Eliminar