13 janeiro 2015

REVIEW | Looking for Alaska

Review pequenina de um livro que me despertava imensa curiosidade para ler mas que... acabou por me desiludir :(


Quando parti para a leitura deste livro, sabia apenas uma coisa: ou se adora, ou se detesta! As reviews que já tinha visto assim o determinavam. Mesmo assim, penso que há mais pessoas a amarem do que pessoas a detestarem. Volto a relembrar que esta é a minha opinião... espero que compreendam isso, assim como eu compreendo que tu, ou outro qualquer leitor, possam achar que este é um livro 5 estrelas. Aceito e respeito, por isso, espero que aceitem e respeitem a minha opinião.

~~~~~
«Na escuridão atrás de mim, ela cheirava a suor, luz do sol e baunilha, e, nessa noite de pouco luar, eu pouco mais podia ver além da sua silhueta, mas, mesmo no escuro, consegui ver-lhe os olhos - esmeraldas intensas. E não era só linda, era também uma brasa.» Alaska Young. Lindíssima, esperta, divertida, sensual, transtornada... e completamente fascinante. Miles Halter não podia estar mais apaixonado por ela. Mas, quando a tragédia lhe bate à porta, Miles descobre o valor e a dor de viver e amar de modo incondicional. Nunca mais nada será o mesmo.
~~~~~


Este é um livro "young adult" (YA) que nos conta a história de Miles, um adolescente que decora últimas palavras das pessoas. Uau! Que coisa mais estranha! Acabei por descobrir que também o John Green tem essa mania. Curioso! Miles decide ir em busca de um grande talvez, e vai para um colégio interno. Aí vai conhecer um grupo de amigos que o acompanham nas mais diversas peripécias e aventuras de adolescentes. Ao longo do livro, nota-se um crescimento desta personagem, ainda que não muito grande, mas isso, acabou por me agradar.


Alaska pertence a esse grupo. É uma rapariga rebelde, que me pareceu mais segura do que os restantes ~ ou mais frontal, talvez seja mais adequado ~ e, talvez, um pouco mais madura também. Tem uma grande paixão pelos livros e uma grande estante, no seu quarto, com volumes que foi juntando ao longo do tempo. O certo é que esta personagem ~ e já devem ter reparado pelo título do livro ~ é parte central da nossa história. Apesar de não ser ela a narradora, é praticamente, à volta dela, que tudo gira, do seu carácter forte e explosivo, assim como de todas as questões que levanta.


É um livro que, ainda que muito superficialmente, dialoga sobre as experiências dos adolescentes (primeira experiência sexual, primeiro cigarro, bebedeiras, planos congeminados contra os "inimigos", ...), sobre a religião, a vida e a morte, a angústia por obter respostas para determinados enigmas que são lançados ao ar e que precisam de ser respondidos. A amizade, o companheirismo e o amor também são temas representados nestas páginas.


O livro é dividido em ~ capítulos ~ que contam os dias "antes" e "depois" de um determinado acontecimento. Cria alguma expectativa no leitor mas, ao fim de algum tempo, se prestarem atenção, irão descobrir o que vai acontecer. 

É um livro com ~ ritmo de leitura ~ mais rápido e linguagem simples. Tem a vantagem de serem descritos apenas episódios importantes para a narrativa. Há dias que se saltam e outros em que se resumem apenas a algumas frases. Valorizo isso.

Há realmente algo que amo neste livro: a capa! Acho linda... simples, mas totalmente pensada se tivermos em conta a história. Adoro!


Já que é um livro que tanta ênfase dá às últimas palavras, decidi também fotografar as últimas palavras do mesmo :) Acho que não é spoiler... no entanto, se acharem por bem, não olhem para a fotografia que se segue.


O que ~ falhou ~ , então, nesta obra? Para vos ser sincera, nem eu sei. 
Sabem quando terminam um livro e ficam assim no vazio a pensar "era isto?". Foi assim que me senti. Não é que não tenha gostado da história, porque até gostei ~ apesar de todo aquele drama juvenil, mas eu sei que estamos a falar de um YA e que temos que ter isso em conta, eu sei ~. Acho que a história não me agarrou. Em certas partes, focou mais as crises e as experiências dos adolescentes e centrou-se menos no desenvolvimento das personagens e da saída do labirinto. O que eu quero dizer é que foram páginas que não me arrebataram como leitora e pessoa, que não me fizeram sair do meu lugar e reflectir sobre determinadas questões levantadas. 

"But why Alaska? - I asked her.
She smiled with the right side of her mouth. 
"Well, later I found out what it means. 
It's from an Aleut word, Aleyska. 
It means "That which the sea breaks against"
and I love that". (pág. 67)

E agora, recomendo este livro? Depois de muito pensar em relação à resposta, acabei por concluir que sim. Simplesmente porque é um livro um tanto ou quanto controverso, no sentido em que, tal como vos tinha referido inicialmente, ou se ama, ou se odeia. Quando assim é, aconselho sempre a leitura :) Quanto mais não seja pelo desafio de sabermos em que extremo nos enquadramos. Talvez vocês consigam encontrar alguma saída no labirinto, hehehe



Título Original: Looking for Alaska
Autor: John Green
Editora: Harper Collins
Data: 2005
Páginas: 263
Onde comprei: awesomebooks

ISBN9780007209255
Goodreadsaqui



Qual é a vossa opinião em relação a este livro? Já fizeram review sobre o mesmo? Se sim, deixem o link para que eu possa ler.


6 comentários:

  1. Tenho a mesma opinião que tu em relação ao livro! Não é que seja mau mas quando o acabei também fiquei a pensar "era isto?". Acho que esperava outra coisa! :)
    Adoro as fotografias! :)
    Beijinhos!

    johnsreportblog.blogspot.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois... eu também fiquei assim... sabes que às vezes termino um livro e fico sem perceber bem o que achei lololol Também devia esperar outra coisa qq... às vezes é mau ver tantas reviews... **

      Eliminar
  2. Respostas
    1. Oh :) que bom! e espero que gostes!! :) **

      Eliminar
  3. Tenho curiosidade em ler este livro porque tenho curiosidade em ler toda a obra do John Green. A mim os livros que as pessoas odeias despertam-me curiosidade, porque fico sempre muito curiosa em saber aquilo que vou achar..
    E também adoro esta capa.. :D
    Beijinhos*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois, eu geralmente quando tenho um livro "controverso", em que não há unanimidade no rating, deixa-me curiosa :) este foi um deles.. mas não chegou a preferido. A capa é linda :)

      Eliminar